domingo, 1 de março de 2015

RIO 450 ANOS!



Foto: Fernando Maia | Riotur




Sou carioca da gema.

Nasci no Rio de Janeiro, em Botafogo, no Hospital Samaritano. Vivi 39 anos na Cidade Maravilhosa, a maior parte destes no Flamengo, alguns outros no Cosme Velho e em Laranjeiras.



Não faz parte dos meus planos voltar a morar no Rio (mas posso, pois nada é impossível e nunca se diz nunca). Mas continua e sempre continuará sendo meu destino favorito de viagem, férias ou passeios. Não só pela beleza e efervescência mas pelos grandes amores que lá deixei: família e amigos.


O que mais me faz falta é isso, pois apesar de sempre tê-los por telefone ou virtualmente, chope virtual não tem a mesma graça, nada se compara nem substitui aquela conversa num buteco, um abraço apertado ou trocar dois beijinhos quando a gente se cumprimenta... 

Confesso que me acostumei a coisas simples (que para um carioca parecem mais surreais do que a cidade surreal), como por exemplo: 

Poder usar meu celular na rua sem ter que estar segurando ele com força com as duas mãos e de forma nervosa e com medo de que me arranquem ele das mãos...

Levantar da mesa de um restaurante ou bar tranquila, sem ter que dizer para alguém: "minha bolsa tá aqui, fica de olho pra mim?" 

Confesso que em 5 anos, perdi meu estresse urbano, um pouco do meu sotaque e parte da minha "malandragem", não tenho mais o olho treinado para atravessar a rua ou descer do ônibus no momento certo para não ser assaltada, por exemplo... 

Mas meu coração é e será carioca sempre!!!

Óbvio que quando vejo imagens da minha terra dá aquela dorzinha no peito... 

Misto de saudade, nostalgia, perda e amor... 

Não aquele amor romântico do tipo: "Minha terra tem palmeiras onde canta o sabiá, as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá"... 

Conheço o Rio muito bem, qualidades e defeitos... A delícia e a dor de se morar nele... 

O suficiente para amá-lo de verdade, com a consciência de que está muito longe de ser a cidade perfeita, e é exatamente isso que a torna tão maravilhosa.

RIO EU TE AMO !!!

Parabéns Cidade Maravilhosa e todas as pessoas guerreiras que moram no Rio de Janeiro!



quarta-feira, 25 de fevereiro de 2015

VOTO FEMININO NO BRASIL COMPLETA 83 ANOS HOJE!



 A professora Celina Guimarães Viana depositando na urna o seu voto e entrando para a história do país, tornando-se a primeira mulher a votar no Brasil.  Nascida no Rio Grande do Norte, Celina requereu sua inclusão no rol de eleitores do município de Mossoró (RN) em novembro de 1927.




VOTO FEMININO NO BRASIL COMPLETA 83 ANOS HOJE!

Foram muitas as mulheres admiráveis que lutaram por essa conquista. 

O direito do voto feminino no país foi assegurado no Código Eleitoral Provisório nº 21.076, em 24 de fevereiro de 1932. Antes disso, somente as mulheres que tivessem renda própria podiam exercer o direito básico para o pleno exercício da cidadania no Brasil.

Em 1934, essas restrições ao voto foram finalmente eliminadas do Código Eleitoral, embora o voto feminino fosse opcional. Só em 1946 a obrigatoriedade do voto foi estendida às mulheres.
 
E, apesar de algumas pessoas afirmarem que: "Machismo é mito, não existe mais!" (Fazendo com que eu me pergunte em que mundo essas pessoas vivem...), a luta pelo fim da opressão de gênero continua, ainda falta muito para que possamos ser realmente protagonistas-narradoras-sujeitos desejantes, portadoras da voz, do ponto de vista e do discurso.

Mais em:
e
http://radios.ebc.com.br/viva-maria/edicao/2015-02/celina-guimaraes-vianna-foi-primeira-eleitora-do-pais