sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

SOBRE PLÁGIO, ADAPTAÇÕES e POSTAGENS NÃO AUTORIZADAS e etc - UM DESABAFO




Em plena era do não importa mais SER nem TER, o que importa é APARECER, o plágio impera...
Verdade muito mais do que verdadeira.
INFELIZMENTE!
Não só com relação a textos literários. Nas escolas, universidades, mestrados, talvez até doutorados... Algumas pessoas se sentem muito à vontade em copiar e colar e assinar como seu um texto que absolutamente não escreveu.
Se fosse uma questão de múltipla escolha...

O que explicaria esse tipo de comportamento?
a) Falta de vergonha?
b) Falta de ética?
c) Falta de respeito?
d) Falta de capacidade, amor próprio, autoestima, segurança e confiança em si próprio?
e) Impunidade. Não vai acontecer nada mesmo...

Todas as afirmativas acima e um monte de outras?
Citando William Shakespeare (cujos textos são de domínio público) em “A Tempestade” - ato 5, cena I:
O brave new world,
(Ó admirável mundo novo,)
That has such people in't!”
(Onde habitam semelhantes pessoas!)

Eu tenho medo. Muito medo, horror, pânico! Sim, me assusta demais essa falta de valores... Na verdade inversão, distorção de valores de hoje... Se bem que... Isso não é de hoje.

Eu sempre estranhei, desde criança, um monte de coisas, mas como sempre afirmam os meus amigos: 

- Seus pais eram diferentes, sua criação foi outra.

E eu agradeço IMENSAMENTE pela criação que recebi da minha família libertária e "louca", tão maravilhosamente desestruturada dos padrões "normais" e lindamente embasada em valores humanos.

Pois nunca, jamais, nem aos seis anos de idade eu cogitaria copiar um texto de outra pessoa e dizer que esse texto era meu.

Assim como eu também não roubaria o lápis ou a borracha de um coleguinha...

Lamentavelmente, algumas pessoas parecem não perceber que é a mesma coisa. Outras que se ninguém ficar sabendo, se não forem flagradas não tem problema algum.

Afinal... O que agride e choca mesmo é um beijo de amor entre dois homens em uma novela. É isso que as pessoas não sabem como explicar para os seus filhos...

Eu escrevo e posto na internet desde 2007 e durante esses anos a maioria das minhas histórias já foi plagiada e adaptada e postada sem autorização e até – pasmem! – disponibilizadas para download no 4shared, 2shared e etc. Não uma vez cada uma, mas... Cada uma diversas vezes!

É doloroso, é cansativo, eu já pensei em parar de postar, até já parei de postar um tempo...

Normalmente, quando isso acontece, o apoio e o carinho da maioria das leitoras é indescritivelmente phodástico!

Claro que sempre surge uma ou outra que afirma que eu é que estou errada, se está na internet vale tudo, pode tudo, tudo é de todos, que eu preciso me desapegar, que é pura vaidade minha, etc.

Será?

Eu estou sendo egoísta e malvada? As coitadinhas das plagiadoras, adaptadoras e postadoras dos meus textos só estão me ajudando, divulgando o meu trabalho, eu deveria ficar... Grata?

Como uma grande amiga minha sabiamente dizia:

- Foda-me gentilmente com uma serra elétrica!

Com relação ao plágio: como diabos a pessoa está divulgando o meu trabalho, se está assinando o meu texto com o nome dela?

Com relação a adaptações sem autorização: como a pessoa mexe em texto alheio, onde cada palavra foi cuidadosamente escolhida, sem que a autora aprove ou nem ao menos saiba?

Com relação a adaptações ou fan fics que só mudam o nome das personagens: em primeiro lugar... Isso pode ser considerado adaptação ou fan fic? Não, né? Por favor, corrijam-me se eu estiver enganada. Em segundo lugar: alguém me explica qual é a graça?

Com relação a disponibilizar texto para download sem autorização da autora: preciso mesmo comentar?

E finalmente, a questão mais polêmica: postagens sem autorização da autora.

Em primeiro lugar, vamos ser prátic@s? Todos os meus textos estão disponíveis para leitura no meu site. Cada vez que a pessoa lê em outro lugar, são acessos que meu site deixa de ter. 

Então pensa... Se só o que a pessoa quer é divulgar meu trabalho, porque não informa o link do site oficial da história?

Simples e fácil, né?

Mas daí a pessoa deixa de ter acessos no blog ou site dela... Acessos de pessoas que querem ler a minha história... 

E cá entre nós? Quem merece ter esses acessos? Aquela que postou o texto pra dar ibope em seu blog ou site? Ou aquela que passou horas, dias, meses quebrando a cabeça, o dedo e as costas sentada escrevendo a história?

Muitos pensam que o que está na internet é de todos. Não é verdade. Direitos autorais existem e precisam ser respeitados.

Como eu já falei no facebook, assim como meu corpo é só de quem eu quero (mesmo que eu mostre o quanto eu quiser), da mesma forma uma obra minha. 

Morrerei defendendo isso!

Assim como eu tenho o direito de usar o decote que eu quiser, a saia curta que eu quiser sem ser estuprada (a meu ver, plágio é uma forma de estupro), optei por postar na internet e dividir as minhas histórias gratuitamente. No entanto, isso não significa que não mereço o respeito mínimo de me consultarem se quiserem adaptar e até mesmo postar um texto meu (não custa nada e eu sou bastante receptiva e acessível).

Obviamente, também não quer dizer: 

- Pode plagiar! Pode pegar um texto meu, que levei horas escrevendo, pesquisando, onde eu imprimi um pedaço de mim e colocar o seu nome como autora!

Assim como o fato de eu estar com pouca roupa ou até mesmo sem calcinha não quer dizer absolutamente: 

- Pode me comer!

Não se trata de ego. Trata-se de dor, de carne e sangue arrancados (difícil traduzir um sentimento com palavras, sorry). 

E de ética e respeito. 

Humanidade.

Esse tipo de coisa desanima, faz a gente pensar em parar de postar na internet, às vezes até de parar de escrever?

Claro!

Mas ainda assim...

Vou continuar postando na internet sim, obrigada.

Pois apesar dessas poucas pessoas que desconhecem coisas simples e básicas como respeito, ética e honestidade, existem muitas outras maravilhosas, super incríveis, fantásticas, phodásticas... 

É para essas que eu disponibilizo meus textos. E o carinho e a troca que isso me proporciona é algo impagável!

Eu não abro nem abrirei mão jamais!

E é para essas que eu peço: por favor, não deixem passar, denunciem, avisem as autoras.

Não vamos mais deixar isso impune, não podemos. 

Ou conseguimos acabar com o plágio, ou o plágio vai acabar com a literatura com temática lésbica postada na internet.


Aviso sobre direitos autorais: Copyright © 2014 por Diedra Roiz
Todos os direitos reservados. Você não pode copiar (seja na íntegra ou apenas trechos), distribuir, disponibilizar para download, criar obras derivadas, adaptações, fanfictions, nem fazer qualquer uso desta obra sem a devida permissão da autora. 



.

21 comentários:

  1. Nós, leitoras e admiradoras do seu trabalho, agradecemos por não deixar de postar.
    E às plagiadoras, sinto informar que, quem conhece o trabalho da Diedra, quem a acompanha desde o citado ano de 2007, reconhece um texto dela assinado por quem quer que seja.
    E novamente às plagiadoras, não tem o que fazer ? Peguem um tanque de roupa suja !!!!

    Mery

    ResponderExcluir
  2. Mais que verdadeiro, Diedra. Estou em processo de pesquisa, pois uma reportagem requer pesquisa, entrevistas e um trabalho cuidadoso, para atender ao objetivo de informar e esclarecer. Assim que a entrevista estiver pronta te encaminho.
    Um abraço, querida!

    ResponderExcluir
  3. Tudo é relativo e há casos e casos.Concordo com sua posição quanto ao plágio ,adaptações e direito autorais não é justo que as pessoas ganhem sem esforço.Discordo quanto a copiar e para divulgar dando os devidos créditos sem a intensão de ganhar em acessos,simplesmente porque gostou do que leu e gostaria que mais pessoas conhecessem a história.Aproposito a linguagem que usou é chocante.A cada palavra me encolhia na cadeira.Mas é assim mesmo a inadequação das palavras.Sabe?...era pra eu ter plagiado muito aos seis anos,não por mim,mas pelas professoras que insistiam em me mandar fazer cópias._Cadê sua copia?Ah!Se eu soubesse naquela época o que era plágio teria evitado muitos castigos.

    Alcione

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. apesar da Di sempre me marcar nestes comentários, eu raramente comentava pq de certa forma (e parcialmente) tinha uma visão como a sua. Eu sempre tive uma quedinha por ser fake (parei com isso, gentem, eu juro) e sempre procuro compreender os seres insanos que precisam de máscaras (pra não ser o macaco que puxa o rabo dos outros). Contudo, ler este extravasamento da Diedra aqui me fez ver com os olhos dela. Eu bem sei, como poucos privilegiados, a obsessão desta guria com o que escreve. Cada palavra, podem acreditar, é pensada e trabalhada incontáveis vezes. A gente chega a ficar doida, rir, gargalhar, ir dormir e ela lá, testando, trocando, escolhendo, se deixando possuir por suas personagens. Querer retorno disso é exagero, é errado, é egoísmo? Eu já escrevi um romance (só unzinho) e fico hiper feliz com cada retorno, cada leitura. Saber que alguém está lendo é importante pra quem escreve, pq não dar este prazer? Pior, com que direito tirar esse prazer (e até retorno, pq hits em sites fazem diferença na manutenção do mesmo). Enfim... Plágio dói mesmo, indicar links faz feliz. Fazer feliz faz feliz a gente também.

      Excluir
    2. Inadequação das palavras de quem, cara pálida Alcione ? As suas, né ? Pois as da Diedra foram perfeitamente colocadas. Incrível como depois de tudo dito, você ainda insiste que copiar com o nome da autora é divulgação. Qual parte do "indique o link da história original" você não entendeu ?

      Mery

      Excluir
    3. Alcione,
      Chocante é a coragem que uma criatura tem de roubar um texto, matar uma pessoa, estuprar uma mulher...
      Cada ato desses tem proporções e consequências diferentes, obviamente... Mas todos tem uma coisa em comum: são ações criminosas que não podem nem devem ser defendidas ou aceitas.
      Se alguém gosta de um texto meu, não precisa copiar nem repassar em pdf (muito menos postar em seu blog ou site sem a minha permissão, parece TÃO óbvio), basta divulgar o link do meu site.
      Onde está a grande dificuldade nisso?
      Aí sim estará divulgando o meu trabalho.
      Com relação aos professores que mandavam vc fazer cópias:
      1- O texto era deles ou de algum livro didático, logo, vc tinha permissão para copiar.
      2- Alguma vez eles mandaram copiar e assinar seu nome depois, dizendo que o texto era seu? Acho que não, né?
      Se sim, denuncie, vc frequentou um cursinho de plagiadores... kkk
      Interpretação errônea ou desconhecimento da lei não exime ninguém de cumpri-la.
      Se as pessoas, antes de afirmar coisas que desconhecem como verdades absolutas fossem ao menos pesquisar e ler sobre o unto, saber sobre o que estão falando primeiro (não vale dar uma olhadinha no google, wikipédia ou nas redes sociais, essas fontes não são confiáveis) a ignorância diminuiria consideravelmente... ;)

      Excluir
  4. Só uma perguntinha pra quem disse que tudo é de todos: o fiofó de quem falou essa pérola também não tem dono e vai pra geral? kkk
    Rita

    ResponderExcluir
  5. Apoio a tua indignação perante este cinismo, esta impunidade que impera na web, é o vale tudo. Por um lado a web permite chegar a todo lado , temos tudo à disposição de um click,mas este facilitismo permite que sejam permitidos estes abusos e que ainda achem normal que aconteçam. Vivemos rodeados de uma pobreza de valores...Eu fico chocada é com a atitude desta gente que acha que não faz mal usar e fazer de seu o que não lhe pertence, parece que cada vez mais os fins justificam os meios. Dá mesmo um desanimo, ainda bem que estes episodios não te fazem desistir de nós leitoras avídas de histórias novas para ler e reler e nunca copiar!!
    Quanto à linguagem utilizada foi mais do que adequada e acertada!!! (com direito a humor negro e tudo...)
    Bjs,
    Bom fim de semana!
    Sandra

    ResponderExcluir
  6. Chocante não são as palavras que você usou para desabafar, CHOCANTE é a forma ridícula que algumas pessoas encontram para justificar suas trapaças.
    É incrível que ainda existam (graças aos deuses uma minoria) gente com essa mentalidade.
    Tem que respeitar o trabalho dos outros, ninguém nasce sabendo, as pessoas estudam, investem nelas, se esforçam, se aperfeiçoam para chegar aonde estão.
    Simples de entender,né?
    Você tem todo o direito de ficar indignada, com fúria nos olhos.
    Um ditado antigo e simples:
    "Se você não sabe brilhar, não queira apagar minha luz".
    Firme aí Diedra!
    Abraços,
    Rejane



    ResponderExcluir
  7. gostei do desabafo,estou com vc!! te adoro bjs ass aninha arwen

    ResponderExcluir
  8. Eu por muita sorte do destino me encontro no pequeno grupo q acompanha cada palavra q Diedra Roiz escreve. Ela escolhe, experimenta, troca dezenas de vezes cada palavra q coloca nos seus contos eu mesma já ri mto qdo abro meu e-mail e vejo 4, 5 e-mails do mesmo capitulo onde em cada um ela trocou alguma cena. Isso é suor é tempo é empenho em fazer de cada capitulo algo inegavelmente... absurdamente fantástico...
    Algumas pessoas (dou graças por serem poucas) devem pensar... ela escreve facilmente... todos os ctos dela são ótimos... como pode algumas pessoas ter tanta facilidade com as palavras e eu não ter nenhuma... Vou copiar e postar... é só trocar o nome da 'autora' e me dou bem no mundo virtual.
    Essas mesmas pessoas não tem a mínima noção de todo o trabalho e empenho q essa guria dispensa a cada capitulo q escreve.
    Por isso mesmo... Vamos continuar sempre nessa luta contra o plágio e postagens não autorizadas. Comecemos boicotando cada Blog e Site q fizer isso... Se a pessoa fez com um cto é mto provável q faça com tudo q posta.
    Se for para brindar alguém façamos isso com quem se dedica e pensa sempre em algo novo para nós.
    Di... estamos sempre de olho... e te avisaremos de qq malandra q pensa em se dar bem à custa de quem realmente produz...

    Bjs...


    ResponderExcluir
  9. Diedra, ótimo texto, como sempre. Não desanime, por favor, você tem leitoras apaixonadas pelo seu trabalho (e, claro, aguardando ansiosamente pelo próximo).
    E realmente é uma pena que tantas pessoas sejam afetadas por valores tão tortos... Dignos da era do "aparecer", assim como foi citado.
    E, bem, foi inevitável... mas uma das coisas que me passou pela cabeça enquanto lia foi o quanto a Wind é uma mulher de sorte.

    Luiza

    ResponderExcluir
  10. Eu mesma já me deparei com muitos plágios das suas histórias e fiquei me perguntando como você devia estar se sentindo. Porque eu ficaria traumatizada. Um texto é como um filho, um pedaço da gente, como você citou. É triste ver a falta de vergonha na cara dessas criaturas. Desprezível! Mas não desanime. Você tem fãs sinceros que gostam do seu trabalho. Infelizmente a internet é um mundo de ninguém. Ela está fazendo as pessoas mostrarem o de pior de si.

    ResponderExcluir
  11. Olá... infelizmente a humanidade ainda encontra-se nesse estágio... é mal comportamento de todas as formas e para todos os gostos... mas precisamos continuar acreditando que um dia sairemos desse momento... um dia a humanidade vai crescer e sair dessa situação insana... até lá cada um demnós procure fazer o seu melhor, certos de estarmos contribuindo, ajudando, dando o exemplo, por vezes cansamos, desesperamos... mas imagine se todas as criaturas de bem, corretas desistissem? O mal imperaria? Vamos perseverar um tiquinho mais e sempre mais! Força Diedra! Vc é 1000! Criatura do bem! Luz e bem no seu caminho sempre!

    ResponderExcluir
  12. Olá... infelizmente a humanidade ainda encontra-se nesse estágio... é mal comportamento de todas as formas e para todos os gostos... mas precisamos continuar acreditando que um dia sairemos desse momento... um dia a humanidade vai crescer e sair dessa situação insana... até lá cada um demnós procure fazer o seu melhor, certos de estarmos contribuindo, ajudando, dando o exemplo, por vezes cansamos, desesperamos... mas imagine se todas as criaturas de bem, corretas desistissem? O mal imperaria? Vamos perseverar um tiquinho mais e sempre mais! Força Diedra! Vc é 1000! Criatura do bem! Luz e bem no seu caminho sempre!

    ResponderExcluir
  13. Olá! É muito triste perceber a humanidade ainda vivenciando esse estágio! Essa e muitas outras atrocidades cometidas por nós humanos diariamente... cansamos, desesperamos, desacreditamos mas nós não podemos desistir jamais, que cada criatura do bem continue fazendo o seu melhor! Dando o exemplo não desistindo, nunca jamais! Já imaginou o que seria deste planeta, se os bons, os corretos desistissem? Dói, cansa e como! Mas sejamos persistentes tal e qual do outro lado o é! Força, luz e bem DIedra no seu caminho sempre! Seja a estrela que vc é! Paz sempre!

    ResponderExcluir
  14. chocante, isso dói mesmo. ''plagio'' pra que? Sou tua fã, adoro teu trabalho e tu tens mais é que botar a boca no ''trombone' mesmo! Já passei por isso e sei como é. Desde a raiva até o sentimento de piedade dessas pessoas. Gente minúscula q/quer se fazer conhecida usando as idéias e/ou trabalho de outros! Mas, amiga, tens talento suficiente e não deixa essa ''pobreza'' de espirito te abalar! ''continua tua obra'' que é maravilhosa. eu tuka

    ResponderExcluir
  15. Nossa dileta e incansável escritora merece respeito.
    Sim, respeito, porque leva tempo, dedicação, imaginação e toda a bagagem intelectual que ela traz consigo para colocar no ar o volume de trabalho que ela gentilmente nos disponibiliza.
    Sim, gentilmente, porque nenhuma plagiadora pagou pelos direitos autorais que é só dela, AUTORA.
    Diedra, em tão pouco tempo você conquistou minha admiração e meu respeito.
    Daqui lhe desejo muito mais êxito e parabenizo-a pelo dinamismo e pelo reconhecimento do seu público "honesto".

    Aplausos!!!

    ResponderExcluir
  16. Aplausos e mais aplausos pra você, minha querida!! Eliana C.

    ResponderExcluir
  17. relaxa gata,vocês são ótimas,maravilhosas,sensíveis,tudo de bom,cada um só da o que tem,que tem essa pratica de copiar e colar jamais vai compreender o seu desabafo que é justo,mas como você falou as maravilhosas estão sempre aqui,eu aproveito pra te aplaudir de pé,bjos pra vocês e um ótimo domingo cheio de luz e paz
    Re

    ResponderExcluir
  18. concordo com você.existe pessoas que são como sanguessugas, vivem para sugar.

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante!