segunda-feira, 29 de agosto de 2011

LÉSBICA À VISTA!

Hoje é 29 de agosto.

Dia Nacional da Visibilidade Lésbica no Brasil.

- Ser ou não ser assumida?

Continua sendo a grande pergunta.

Já falei sobre isso, não vou me repetir, quem quiser pode ler neste link:

http://www.diedraroiz.com/2011/02/ser-ou-nao-ser-assumida.html/

Quem me conhece sabe que rotular não é comigo. Muito menos reduzir o mundo a binarismos simplistas.

Óbvio que espero que um dia, ninguém mais tenha que se rotular de isto ou aquilo, mas neste momento, infelizmente, ainda é preciso dar nome aos bois sim!

Porque existem direitos e espaços que precisam ser adquiridos, conquistados e respeitados.

Porque orgulho é melhor do que medo, vergonha e culpa.

Porque não poder ser você mesma ou não
conseguir amar a si mesma são sofrimentos indizíveis.

Ou simplesmente...

Porque ninguém quer ser avião invisível da mulher maravilha.


 LÉSBICA À VISTA! 



Que tal:

Tirar a capa da invisibilidade, vestir a camisa (por mais justa que pareça) e mostrar que tem peito (mesmo que seja pequenininho) ?



Esse video é genial, acho que ele diz tudo:






Aviso sobre direitos autorais: Copyright © 2011 por Diedra Roiz
Todos os direitos reservados. Você não pode copiar (seja na íntegra ou apenas trechos), distribuir, disponibilizar para download, criar obras derivadas, adaptações, fanfictions, nem fazer qualquer uso desta obra sem a devida permissão da autora. 

7 comentários:

  1. Sabe Diedra, ainda ontem minha Amada estava chateada, pois alguém próximo e, até então, amigo, disse que ela só está comigo porque teve um trauma, mas que um dia isso vai passar e ela vai encontrar um homem para fazê-la feliz.
    Outra vez, ouvi de uma pessoa conhecida que, assim como a Miriam Rios, ela também não aceitaria uma homossexual para cuidar do filho dela, pois que exemplos essa pessoa passaria?
    Eu sou assumida para mim e para os que me conhecem, mas compreendo completamente aquelas pessoas que querem se privar, se assim podemos dizer, de ouvir e vivenciar situações tão desgostosas.
    Por que cada um não cuida, unicamente, da sua vida?

    Saudades.
    Se cuide.
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. Peitos frágeis de mulher. Delicada fonte de vida e prazer, quando estufados com o orgulho, a razão, o direito, se tornam fortes, imbatíveis.
    Demorei muito pra descobrir quem sou, do que gosto. Demorei mais ainda pra perceber que não tenho motivo pra me esconder, envergonhar. Não quero ser melhor, tratada como especial, ter direitos diferenciados. Sou normal, sou saudável, sou digna. Gosto de sorvete de chocolate, de mulher, de assistir filmes leves, de fotografia... Meus gostos, meu direito de estufar o peito e lutar por eles.

    ResponderExcluir
  3. @A.N.A.
    Pois é, linda.
    Se cada um cuidasse da própria vida já seria bem mais simples...
    Mas a realidade não é assim.
    Esse tipo de discurso é exatamente para fragilizar, para nos fazer recuar, negar, esconder que existe vida além da heteronormatividade.
    É a cordinha na perna do elefante, ele está preso a nada, porque acredita que não é capaz de se soltar...
    Por isso, por mais que doa (sim, é difícil, e a gente sofre quando se expõe, mas não sofre menos escondida, né?), não vejo como é possível se privar de ouvir e vivenciar esse tipo de coisa, está aí, existe, acho que é preciso ter em mente o que disse Martin Luther King:
    "O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons."
    E não deixar que nos tranquem, de volta ao armário nunca!
    Desculpe se excedi, espero que não fique chateada comigo, viu?
    BJ suuuuuuuuuper gigantesco!

    ResponderExcluir
  4. Adorei o video!

    Eu sou assumida em parte na minha vida.
    No trabalho, é mais fácil, trabalho na área de publicidade, e me parece um setor aonde temos pessoas com cabeças mais "abertas".
    Porém tb sou atleta e ser homossexual no meu esporte não é muito bemvindo, infelizmente...

    ResponderExcluir
  5. @DIEDRA ROIZ Não se excedeu não meu anjo.
    Concordo plenamente contigo.
    Só sei que ainda não é fácil para muitas pessoas.
    O importante é que já demos alguns passos.
    Bjks

    ResponderExcluir
  6. Pois é comigo esta acontecendo diferente eu me descobri um pouco tarde e por mais q eu queira não consigo me assumir eu e minha mania d pensar primeiro nos outros d não querer machucar ninguém acabei deixando escapar meu amor pelos dedos com medo da opinião dos outros me fechei e sofro muito com isto mas dou meu maior apoio as mulheres q tiveram e tem coragem d não se esconder d ninguém é isso aí

    ResponderExcluir
  7. Este vídeo me fez chorar, tão emocionada fiquei. Diedra, meu maior orgulho é ser lésbica, não escondo de ninguém, na família e no trabalho, todos me conhecem como a Mércia da Antônia e no trabalho dela, também; claro que não ficamos batendo no peito o tempo todo e dizendo o que somos, porque os héteros também não vivem fazendo isso, mas não tenho o menor problema quanto a isso, acho realmente que precisamos sair de dentro do armário, mostrar nossa cara, mostrar que somos mais do que as pesquisas indicam, a comunidade homossexual é muito grande, mas eu compreendo quem não mostra a cara e não se assume, com medo de sofrer preconceito, o ser humano é violento e quando alguém não se impõe acaba se machucando, precisamos nos preparar mais para essas brigas, precisamos nos unir e mostrar que não somos marginais, que não vivemos à margem da sociedade, nós trabalhamos, pagamos nossas contas e nossos impostos, somos seres sensíveis e adoráveis. Mesmo com medo, precisamos nos esforçar para sair do casulo e mostrar a nossa cara! As pessoas que não querem um homossexual cuidando de seus filhos deveriam entregá-los então, a essas mulheres que jogam suas crias em caçambas, nos banheiros e nas vielas, elas devem ser mais confiáveis. Meu Deus, quanta hipocrisia! Mas, nós somos fortes, os mais fortes devem apoiar os mais fracos e de braços dados, devemos seguir em frente, nós já conquistamos tanto e ainda tem tanto mais para conquistar, então vamos nos unir e tenhamos fé, nós somos muitos e podemos muito!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante!