quinta-feira, 5 de agosto de 2010

ELEPHANT GUN

Jackson Pollock - The Key

Ah, as coisas...
Como são!
E quando não são então...
Ai!
Viver é engraçado.
Demais.
Tem horas que a gente cansa, se desencanta, até pensa em parar...
Faz parte esse querer manso, em sossego, em paz.
Sepulcral.
Ou não faz?
Quem sou eu para afirmar?
Nunca fui nem jamais serei exemplo de nada.
Sei com uma constatação nem um pouco plácida, amargosamente sublingual, que andarei persistente na contra mão de todas as estradas, pecinha do quebra cabeças que não se encaixa, sem ecossistema, sem raça, sem pátria.
Gauche na vida, como Carlos.
Tranquilidade parece que fatiga. Dá ânsia de movimentar.
Acabo buscando, caçando, laçando sarna para me coçar.
E nesse passo apressado, com uma bússola que alterna entre ofuscada e visionária, sigo as trilhas que ouso traçar.
Não é fácil.
Cair, tropeçar mil vezes, e ainda assim, levantar.
Ficar de pé é o risco de levar rasteiras.
Algumas até inesperadas.
Verdade.
Mas deitar-se é certeza de levar cusparadas na cara.
Cada vez mais constato que o enfrentamento é um mal que me é necessário.
“Hay que endurecer. Pero sin perder la ternura jamais.”
Bah, Che Guevara!
Não me leve à mal...
Prometo tentar. 
É só que...
Tem um bicho dentro de mim que sangra uma hemorragia que me corrói a carne se eu não puder questionar.
Confesso que não compreendo.  Quase nada. Sinto-me alienígena em corpo, sentimento e alma.
Em pensamentos?
Ainda mais.
Desejar uma utopia é como estender a mão para a lua. Sei perfeitamente que jamais conseguirei alcançá-la.
Mas não é por isso que deixarei de sonhar.
Nem de planejar.
Muito menos de avançar.
Ao encontro.
Uma vez que...
Quem sabe?
Detectar a linha tênue que separa o pensamento do fato?

20 comentários:

  1. Adorei o video, imaginei a festa após a filmagem de um trabalho muito bem feito.
    'Cair, tropeçar mil vezes, e ainda assim, levantar.
    Ficar de pé é o risco de levar rasteiras.
    Algumas até inesperadas.
    Verdade.'
    Amargo... sim, mas com uma sensação de renascimento sem duvida.

    Como sempre... MARAVILHOSO.

    ResponderExcluir
  2. É... Viver não é assim tão simples, porém também não é tão complicado!
    O importante mesmo é nunca desistir!
    Diedra, parabéns mais uma vez.
    Adoro seu trabalho!
    Abraços,

    Muita Boa Sorte!

    Beijokas

    ResponderExcluir
  3. Gosto mais da Diedra que nos faz rir às quartas. Sei que vc tem direito aos seus questionamentos e decepções, e os coloca magnificamente no papel com a trilha sonora escolhida a dedo.
    Continue seguindo as trilhas que vc ousa traçar. Não foi Graham Bell quem disse que "quem segue o caminho já traçado só chega onde outros conseguiram" ?
    E sim, ficar em pé é o risco de se levar rasteiras mas também é a possibilidade de ver ao longe algumas cabeças que pensam como a gente e estão tentando alcançar a lua também.

    Beijo grande !

    ResponderExcluir
  4. Olá Diedra, gostei muito dos teus textos, mas fiquei curiosa com a revista LOLA!, não localizei no google poderia mandar o site pra mim?
    Obrigadão.
    Beijos
    carlavcfontes@gmail.com

    ResponderExcluir
  5. NOOOOOOOSSA! essa musica é linda!
    já chorei litros com ela!XD
    Tenha uma ótima noite!^^
    bjs

    ResponderExcluir
  6. ah tbm não posso esquer do texto né!XD
    q é lindo tbm!^^
    bjs

    ResponderExcluir
  7. adorei o video,muito criativo!! o texto então,como sempre maravilhoso,vc tem toda razão...viver é complicado,mas se cair é melhor levantar do que ficar remoendo no chão né?!!! bjão enorme!!!(to lendo o livro ainda,qd terminar t conto o q achei,eu to amando....ñ vou falar mais pra fazer suspense kkkk) bjs

    ResponderExcluir
  8. Eu cheguei ao final em lágrimas!
    sem palavras...

    beijos e borboleteios

    ResponderExcluir
  9. @
    Eu AMO esse video! Fantástico, né?
    Guria, vc sabe que é suspeita... kkk
    Qto ao amargo... Nao existe doce sem amargo, né? kkk
    Faz parte!
    BJ ultra imenso!

    ResponderExcluir
  10. @Aline
    A gente é que dificulta, né?
    Faz tem um lado bom... Posso estar completamente enganada, mas acho que a dificuldade ajuda a cultivar a criatividade e a criação...
    Brigadú, linda!
    BJ hiper imenso!

    ResponderExcluir
  11. @Mery
    Amigaaaaaaaaaaaaa
    Mas nao dá só pra ficar no Regra de Três, né? Aliás, comecei a escrever esta história exatamente pra respirar um pouco dos dramalhões anteriores... kkk
    Ah, sim, os encontros e trocas são a melhor coisa do percurso, não trocaria por nada! TUUUUUUUDO DE BOM!!!
    BJ mega imenso!

    ResponderExcluir
  12. @♀♀ұเұเ♀♀
    Se vc clicar aqui ao lado à esquerda vc entra no site: http://www.lolabrasil.com/
    Mas chakumigo que te envio por email tb.
    Tem que ter um pouco de paciência, pois demora pra carregar, mas vale muito a pena!
    BJ super imenso!

    ResponderExcluir
  13. @Chester Perdigão
    Acho essa música inspiradora! kkk
    Brigadú, linda!
    BJ super gigantesco!
    e um ótimo findi pra vc!

    ResponderExcluir
  14. @Aninha aruen
    Com certeza, melhor cair e levantar mil vezes, ou melhor: levantar quantas vezes for necessário!!!
    Amiga, vc quer me matar de curiosidade, é? rsrs
    Louca pra saber sua opinião!
    BJ mega gigantesco!

    ResponderExcluir
  15. @•.¸¸.ஐBruneLLa França
    Vindo de uma escritora talentosa como vc, é um grande elogio, muito, mas muito obrigado mesmo!!!
    BJ hiper ultra gigantesco!

    ResponderExcluir
  16. @•.¸¸.ஐBruneLLa França
    Vindo de uma escritora talentosa como vc, é um grande elogio, muito, mas muito obrigado mesmo!!!
    BJ hiper ultra gigantesco!

    ResponderExcluir
  17. O Texto ficou maravilhoso. Também to na minha fase Elephant Gun, coincidentemente a música que eu mais tenho ouvido...
    Valeu Diedra.
    bju

    ResponderExcluir
  18. Gostei! Fez-me lembrar Pessoa em POEMA EM LINHA RETA, um dos meus favoritos ;) Ahhh tenho que confessar, sou sua fã!!! Bom saber que vc não se prende a nada, a nenhum estilo. Seu talento não pode ficar limitado! Também escreve poesias?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Chris!
      Td bem, linda?
      Obrigadíssimaaaaaa!!!
      Além de romances também escrevo contos e poesias, vc não sabia?
      Meu segundo livro BOLEROS DE PAPEL é uma coletânea de contos e o quarto livro, AMA/DOR/A, é uma coletânea de poesias. Vc encontra os dois aqui no site na coluna da direita em LIVROS DA AUTORA, basta clicar em cima das capas dos livros, ok?
      Também tenho alguns aqui no site, basta ir na coluna da direita em PUBLICAÇÕES NESTE SITE.
      bjo suuuuuuuuuuuper ultra hiper mega giga no coração!

      Excluir
  19. Boa tarde,Diedra!
    Adorando matar as saudades...Que poema lindo!!Cair,realmente faz parte da vida!Desde que, se tenha sabedoria pra que quando isso acontecer, o bom senso, fale mais auto e com um pouco de reflexão possa,observar onde tropeçou,e retirar a pedra do caminho.Não quer dizer que ao fazer isso...Não haverá outros tropeços...Sim,com certeza virão outros tropeços...Mas,que sejam em outras pedras...Em outros caminhos!!Ao longo de uma jornada, errar,cair,enfraquecer,sentir medo...Acredito ser normal;Desde que,isso não se torne algo tão grande,tão maior do que somos,que acabe nos roubando de nós mesmos...
    Em meus muitos anos de jornada...Graças à Deus,não tenho mais aquela certeza tola da juventude,de achar que se conhece a fundo,que têm resposta pra tudo!!Me conheço e me descubro à cada dia um pouco mais...E as vezes me desconheço...Me surpreendo...E,quando isso acontece,sinto um orgulho enorme de mim!!
    Citar aqui,o "segredo da vida",como cair e/ou levantar...Definitivamente,não faz parte de mim. Não sou exemplo pra ninguém!Mas,sou extremamente observadora.Por isso,sei que existem pessoas que realmente,não conseguem carregar o peso de suas próprias vidas...
    Gosto de acreditar que sou capaz de aprender com meus erros...E apesar das pedras continuarem...Elas sempre me levam a desafios de novos caminhos..
    Beijos.
    Bom final de semana!

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante!