sexta-feira, 19 de março de 2010

A FÁBULA DO PORCO ESPINHO

“Durante a era glacial, muitos animais morriam por causa do frio. Os Porcos espinhos, percebendo a situação, resolveram se juntar em grupos.

Assim, agasalhavam-se e protegiam-se mutuamente. Mas os espinhos de cada um feriam os companheiros mais próximos.

Justamente os que ofereciam mais calor tinham os maiores espinhos. Por isso decidiram se afastar uns dos outros, e voltaram a morrer congelados.

Então, compreenderam que precisavam fazer uma escolha: ou desapareciam da Terra, ou aceitavam os espinhos dos companheiros.

Com sabedoria, decidiram o que?

Óbvio que: enfrentar os espinhos.

Aprenderam a conviver com as pequenas feridas que a relação com os muito próximos poderim causar, já que o mais importante era o calor um do outro.

E assim, sobreviveram.”

A Era Glacial é aqui.
 
Desaparecemos, nos escondemos, nos trancamos para sempre em guetos?

Falsas identidades para facilitar o caminhar invisível num mundo que não é nosso, ajudando a fingir que não existimos?

Prefiro enfrentar os espinhos.

Mais sobre o assunto na minha coluna de hoje: 

Um comentário:

  1. Alegoria perfeita, Di!
    Mas não podia ser diferente, né?!
    Mais uma vez, sensacional!
    beijos
    Bru

    ResponderExcluir

Deixe seu comentário, sua opinião é muito importante!